FANDOM


(Adicionando categorias)
Linha 159: Linha 159:
   
 
''[Amy ruge.]''
 
''[Amy ruge.]''
  +
[[Categoria:Transcrições]]
  +
[[Categoria:Transcrições incompletas]]

Edição das 14h02min de 21 de dezembro de 2019

Dude, just stop now!
"Isto precisa de mais algumas informações"
Este artigo está incompleto. Por favor, ajude a Wiki Clarence adicionando mais informações nele. Obrigado!

[O episódio começa com a câmera focada no sol e depois ela vai pra baixo e mostra Clarêncio colocando água de mangueira na boca]

Clarêncio: [Suspira e depois coloca mais água na boca e então suspira de novo e depois coloca mais água e depois um caminhão escrito "UBER MOVERS" passa e chega na casa da Amy. Logo depois, Amy sai de sua garagem e vai até a casa de Clarêncio e lá Clarêncio se aproxima de uma pirâmide de lama] Isso não é uma pirâmide de lama, [coloca a mangueira dentro da pirâmide de lama e começa a sair a água da mangueira dela] é um vulcão secreto! Ah, não, a lava está saindo! Ah, não, estou queimando! Aw, é tão difícil ser [olha para Amy] um... [olha para o outro lado] homem de grama...

Amy: Oi, Clarêncio!

Clarêncio: Oi... ahn... ahn... esqueci seu nome de novo.

Amy: É Amy, de novo... Vamos andar de bicicleta? [Vê Clarêncio molhando o rosto com a mangueira]

Clarêncio: Ahn... eu ainda não tenho mas, vou pedir uma de Natal, então, que tal você perguntar isso de novo quando o Natal chegar?

Amy: Ué? Pode subir no ferrinho.

Clarêncio: Oh, (não entendi o que ele disse depois de "Oh,") [sobe no ferrinho] Aonde a gente vai?

Amy: Vamos catar uma rocha errática!

Clarêncio: O que é isso?

Amy: Errática. É tipo uma pedrona bem grande.

Clarêncio: Pedrona grande, é? Fala mais.

[Corta para dentro da casa de Clarêncio. Clarêncio e Amy são vistos olhando erráticas no computador, enquanto Mary é vista dobrando as roupas.]

Computador: Rocha errática. Uma rocha ou pedra diferente das rochas próximas, possivelmente trazida de longe por ação glacial. [Mostra a imagem de uma geleira se movendo em direção à terra, derretendo formando um irregular e um homem coçando a cabeça em confusão.]

Clarêncio: Caramba! É uma pedra monstro?

Amy: Tipo isso, a minha irmã falou dela. Ela falou que tem uma na floresta depois da pracinha.

Clarêncio: Peraí, quer dizer que tem uma dessas por aqui?!

Amy: Tem! Foi a minha irmã que falou. Assim, eu não sei se dá pra ir pedalando.

Clarêncio: A gente tem que achar essa pedra.

Mary: O que estão aprontando?

Amy: Vamos procurar uma errática!

Clarêncio: É, tipo uma pedra monstro que come outras pedras.

Mary: Tá bom, não se machuquem.

[Clarêncio e Amy olham de volta para o computador]

Clarêncio: Uau! Olha só [aponta para o computador] essa! Já viu essa?! Essa é tão maneira... [se aperta para fazer xixi] Ai, caramba! Calma aí, tenho que fazer xixi. Oh! [bate no computador] Olha só essa! Será que vai ser igual a ela?

Mary: Clarêncio, banheiro.

Clarêncio: Ah, que isso?! Tá bom, vou fazer xixi.

[Cortamos na cozinha onde Clarêncio cria um sanduíche]

Clarêncio: Ô Amy, quanto tempo acha que vamos ficar fora?

Amy: Sei lá, umas três horas talvez?

Clarêncio: [olha o sanduíche depois que ele fez muito] É melhor eu fazer mais.

[Clarêncio coloca garrafas de água na mochila, então ele fecha a mochila com zíper]

Clarêncio: Uh! Uh! Uh! Hmm! Pronto!

[Nesta cena, Clarêncio vai andando estranhamente com a mochila, e ele sobe na bicicleta.]

Amy: Olha só, se a gente [aponta para o mapa] for por aqui, fica perto da lojinha de queijo. Você quer levar o mapa?

Clarêncio: [suspira] Eu posso ser o navegador?!

Amy: Tá, pode.

Clarêncio: Tá bom, deixa eu ver... ahn... sol apino, então, tem que ir, por ali. [Amy começa a andar de bicicleta] Wow!

[Amy anda de bicicleta, a câmera se muda para a cidade. O cachorro late, a cena significa a estrada nas lagoas. Essa cena Clarêncio aperta o botão novamente, moos de Vaca.]

Clarêncio: Ui! Ui! Ui! Ui! Ui! Ui! Ui! Ui! Ui!

[Amy ri, Na cena na floresta, Clarence segura uma areia anterior, de guinchos de lagarto e o lagarto corta a cauda do lagarto.]

Clarêncio: Valeu!

[Amy anda de bicicleta com a curva à esquerda do pedestal branco.]

Todos: Bom jogo, Bom jogo, Bom jogo.

[Três velhas, uma velha joga as sementes do pássaro, Duas velhas estão falando. O cachorro late novamente.]

Clarêncio: Oi, Au-Au. [Cão do primeiro tempo late.] Oi, Mario. [Cão do segundo tempo late.] E aí, Dudu? Oi, Vovô!

[Cachorro uiva. A Sra. Baker vai correndo na cidade.]

Clarêncio: Oi, Sra. Baker.

Sra. Baker: [Grita e para de correr.] Oi, Clarêncio.

Clarêncio: Chadão! Chadão!

Chadão: [Bate na janela.] Clarêncio! Clarêncio!

Amy: Uau! Você é amigo de todo mundo!

Clarêncio: Nem de todo mundo. Oi! E aí, Victor!

[Victor grita "MEEOW!"]

Clarêncio: Esse aí não gosta muito de mim, não.

[Na cena com a loja de jogos fora do local chamada "Game Dump" Belson dá risadas malignas, Belson olha Clarence e Amy para andar de bicicleta.]

Belson: Hã? [Ele persegue a bicicleta, depois para.] Como é que é? [Nathan vai comendo laranjas e Belson corre até ele, suspirando] Nathan, acabei de ver o Clarêncio passeando com a Amy!

Nathan: Uh, Amy Shtuzger ou Amy Gillis?

Belson: Amy Gillis!

Nathan: [Engole uma laranja.] Amy Gillis?

Dustin: Prepara, passa.

[Percy se afasta ofegante.]

Percy: Tô livre!

[Dustin joga futebol laranja, Belson vem jogando futebol laranja.]

Dustin: Toma! Uh! Pra que isso, Belson?!

Belson: Não temos tempo! Acabei de ver o Clarêncio entrando no parque com a Amy Gillis, so-zi-nhos. Juntos!

Dustin: Mas por quê?

Belson: Eu sei lá. Mas nós vamos descobrir!

Amy: Aí, o Pinter e a Melissa não passaram pela porta, porque o Professor Sooly enfeitiçou a porta. Mas tem uma coisa chamada sino da alma, que já nasce com todas as pessoas [suspira] mas a do Peter é especial, ele só não sabe disso ainda. [suspira] E isso é só o primeiro livro!

Clarêncio: Ah, legal, gostei. Uuh, acontece que eu não cheguei nesse aí ainda.

[Belson, Nathan, Dustin e Percy caminham pela floresta.]

Nathan: Aposto que vão brincar de pegar.

Belson: [Zomba] Não.

Percy: Como é que se brica de, "Pegar"?

Nathan: Eu não sei. Mas seja como for, é o que vão fazer.

[Belson geme]

Amy: Ei, vamos fingir que somos ursos!

Clarêncio: Ahn, eu topo. Como é que é um urso...? [Fica estridente] Oh, olá, eu sou um urso de mel. Cadê todo o mel pra eu comer?

Amy: [Ri de novo.] Não, ursos de verdade.

[Amy ruge.]

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.